Economia de combustível – Problemas invisíveis

Economia de combustível – Problemas invisíveis

Você pode estar dirigindo com o inimigo sem perceber… mas não se preocupe, normalmente são problemas simples ocasionados pela falta de manutenção preventiva determinada no manual de cada veiculo.

Todos os dias recebemos em nossa oficina motoristas que nos procuram para reparar algo como um barulho, um estalo, enfim, algo que se nota, como uma bucha de suspensão estourada. Durante o processo é muito comum alguns motoristas comentar que o veiculo consome mais combustível do que consumia antes. Feito o alerta, um dos profissionais analisa o comentário mais afundo e na maioria das vezes detectamos diversos pequenos problemas que o motorista normalmente não nota no dia a dia. É como ver uma pessoa todos os dias, fica complicado reparar se a pessoa engordou, emagreceu, ganhou alguns cabelos brancos e assim por diante. Se não for uma mudança radical, dificilmente vamos notar a mudança. Comparamos isso a uma bucha estourada que seria um novo corte de cabelo do tipo “moicano” e um pequeno cabelo branco escondido a filtros sujos, velas e cabos com mal funcionamento, mangueiras vazando e por ai vai. Muitas vezes são problemas tão pequenos que não é possível para maioria dos motoristas notarem a diferença imediata, mas na soma dos problemas o prejuízo aparece todos os dias no consumo de combustível e na condução do carro que pode não ser mais tão agradável.

O que todo motorista deve analisar a cada 10, 20 mil km ou conforme o recomendado pelo manual do veiculo:

  • Velas de ignição
    • As velas são responsáveis pela queima final do combustível, é a “linha de frente” e sofrem com praticamente qualquer alteração no sistema de alimentação de ar ou combustível. É um componente que pode durar de 20 a 60 mil km, depende de diversos fatores como qualidade do combustível, clima e demais elementos conforme lista abaixo, o correto é conferir o estado das velas a cada 20 mil km e substituir apenas se necessário. Velas com problemas aumentam o consumo de combustível, impedem a correta queima do combustível, forçam a bobina, alternador e bateria.
  • Cabos de ignição
    • Os cabos de ignição são responsaveis por levar a energia até as velas, sofrem um grande estresse devido a vibração, altas temperaturas e condução de carga elétrica. Normalmente tem vida menor do que as velas e devem ser conferidos a cada 10 mil km. Um cabo defeituoso deixa a corrente literalmente escapar para o ambiente impedindo que a vela faça a queima ocasionando em desperdício de combustível.
  • Bicos injetores
    • Bicos injetores são auto-limpantes e não tem manutenção programada pelas montadoras. O grande problema é nosso combustível de baixa qualidade aliado a falta de manutenção correta (filtros). Eventualmente tem seu desempenho comprometido dosando de forma errada o combustível e ocasionando desperdício.  É necessário analise com scanner para identificar falhas e sendo necessário promover a remoção e limpeza dos mesmos.
  • Bateria
    • A bateria tem duas funções básicas, a primeira é dar a partida no motor e a segunda é trabalhar como regulador de voltagem durante o trabalho do alternador, no final da sua vida a bateria perde a capacidade de “regular” a voltagem exigindo mais do alternado ocasionando desperdício de combustível.
  • Bomba de combustível
    • Mais uma vítima do combustível de má qualidade e falta de manutenção na substituição do filtro de combustível. Filtro entupido faz com que a bomba trabalhe sobrecarregada e também diminui a pressão na linha de combustível que vai até os bicos injetores, exigindo que a injeção de alguma forma tente suprir a falta e também ocasionando aumento no consumo de combustível. Sem contar a possibilidade de quebra da bomba que custa 10, 20 vezes mais caro que o filtro.
  • Filtro de combustível
    • O filtro de combustível fica logo após a bomba e como mencionado,  acumula sujeira e tem o fluxo comprometido. Essa alteração ocasiona aumento de consumo e altera o comportamento do motor. O filtro deve ser trocado a cada 10 mil km.
  • Filtro de ar do motor
    • O filtro de ar fica no cofre do motor e é responsável por impedir que a poeira ou qualquer tipo de sujeira entre no motor e se misture com o óleo. Este filtro como todos os outros pequenos elementos, tem papel importante no funcionamento do motor e consumo de combustível. Quando entupido, dificulta a entrada do ar e ocasiona uma “queima pobre”, onde o funcionamento do motor é comprometido, ocasionando vibração excessiva e perda de combustível. O filtro deve ser substituído a cada 10 mil km junto com o filtro de combustível e óleo.
  • TBI
    • TBI é a peça responsável pelo controle do fluxo de ar e combustível, é conectada diretamente ao acelerador do veiculo e abre ou fecha conforme aceleração. Com o tempo, resíduos da queima do combustível podem interferir no fluxo de ar e posição da aleta de controle, causando também a queima irregular e consequentemente aumentando o consumo. É necessário uma limpeza periódica nesta peça e checagem a cada 20 mil km. Este item também não está previsto nos manuais, mas é um problema muito comum agravado pelo combustível de má qualidade e a falta de manutenção no conjunto.
  • Filtro de óleo do motor
    • O filtro de óleo do motor é responsável por lubrificar as partes internas do motor e eventualmente coletar partículas evitando entupimento dos ramais do motor. A omissão a troca a cada 10 mil km, compromete o fluxo e viscosidade do óleo, comprometendo diversas partes do motor e com certeza, aumento do consumo de combustível.
  • Liquido do Radiador
    • O aditivo deve ser trocado a cada 20 mil km e conferido a cada 10 mil km. O liquido usado pelo motor, não é água, é um aditivo especial, anti-ferrugem e anti-fervura. Ele garante que o motor trabalhe na temperatura correta. Aditivo vencido ou contaminado pode comprometer diversas partes do motor, como bomba de água, válvula termostática até o próprio motor. Motores trabalhando acima ou abaixo da temperatura ideal que ele foi projetado, vai ocasionar entre outros problemas mais sérios em aumento de combustível.
  • Mangueiras
    • Mangueiras de água, ar e combustível sofre com vibração, pressão interna, altas temperaturas e ressecamento natural. Qualquer vazamento afeta o funcionamento do motor sendo com mudança de temperatura ou pressão e vai também acarretar em consumo excessivo de combustível.

Resumo

Os motores normalmente demonstram muita durabilidade, são resistentes e preparados para rodarem milhares de quilômetros, ao mesmo tempo eles são extremamente sensíveis as condições de funcionamento. Pela nossa experiência, sabemos que qualquer um dos itens citados acima vão alterar o funcionamento correto do motor e ocasionar não apenas o aumento do combustível, mas também perda de potencia, vibração excessiva, mal funcionamento de outras partes, como ar condicionado e alternador, até claro, problemas muito mais sérios que podem deixar o motorista na rua ou na estrada.

Recomendação

Manual do veiculo, ele é seu maior aliado na manutenção. Siga corretamente a programação da manutenção e conte conosco para executar os serviços. São todos itens de valor relativamente baixos que proporcionam economia no combustível que você usa todos os dias. segurança para você ir e voltar e também prazer de dirigir um carro bem regulado.

Dúvidas? Entra em contato conosco e faça um orçamento!

São José pneus, sua oficina de confiança na zona norte – santana.

  • Compartilhe